Madeiras utilizadas nas nossas biojóias: Freijó e Ipê

Todas as madeiras nobres utilizadas nas nossas biojóias e luminárias são reaproveitadas de descarte de marcenaria e de sobras de designers do Rio de Janeiro. A partir da doação dos nossos parceiros, Ofício Manufatura e Marla Rabelo, damos um novo propósito a toda essa madeira que seria descartada, transformando-a em arte em um processo criativo e sustentável.

Dentre os mais de 10 tipos de madeiras já usados por nós, hoje vamos falar um pouquinho mais sobre a Freijó e Ipê.


FREIJÓ (Cordia Goeldiana)

Também conhecida como Frei-Jorge, Freijó-Branco, Louro-Freijó, dentre outros, é uma madeira natural da região Amazônica.

É uma madeira fácil de serrar, aplainar e colar. Adoramos trabalhar com ela pela sua leveza e diversidade de efeitos que proporciona. Tem uma superfície de acabamento liso e lustroso com manchas variadas, o que a torna muito bonita.




Mais algumas peças feitas com Freijó:




Ipê (Tabebuia)

Recebe nomes típicos de acordo com as regiões que aparece: Pau-d´arco, Ipê Amarelo, Ipê Roxo, Piúna, dentre outros.

É uma madeira lindíssima e, quando bem lixada, sua superfície fica homogênea, bastante lisa e lustrosa. Dentre todas as madeiras que trabalhamos, percebemos que a Ipê é a que fica com a superfície mais bonita. Contudo, é uma madeira dura e pesada, o que a torna difícil de ser trabalhada, principalmente com ferramentas manuais.



Mais algumas peças feitas com Ipê:




No nosso próximo post, falaremos sobre as madeiras Pinho de Riga e Mogno!


#AmadaMadeira #madeira #Ipê #Freijó #blog #blogger #madeirareaproveitada #sustentavel #sustentabilidade #biojoias


20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

CNPJ: 32.105.549/0001-37

Central de atendimento

Redes Sociais

©2020 por Amada Madeira. Orgulhosamente criado com Wix.com